Páginas

terça-feira, 25 de novembro de 2014

Dicas para se desvencilhar da Ansiedade

 
  • 1 - Reservar disciplinarmente meia hora diária, se possível, para meditação: É preciso dominar a ansiedade desde já, procurando pacientemente dar um passo por vez, pois, ao se construir um prédio não se começa pelo telhado e sim pela fundação e seus pilares.

  • 2 - O local pode ser um cômodo de casa com a respectiva privacidade, conquanto, seja silencioso, de ambiente agradável, adornado com cores suaves de preferência. O som deve ser natural, ou musicado sem letra alguma, e deve ser muito suave. Deitar-se de costas para o chão sobre um tatame, ou um colchão desapertando toda a roupa, para que nada traga o desconforto, onde se inclua também o desconforto ambiental produzido pelo calor e o frio. Quanto maior for o conforto, maior será o aproveitamento.

    3 - Ponto crucial, respiração, deve-se inspirar e espirar com consciência, ou seja, prestando o máximo de atenção no ir e vir da respiração, o pensamento saudável neste exato momento é imperativo, pois, a mente é o quartel general donde parte todos os comandos para que o corpo sinta seus reflexos positivos ou negativos, daí comandar corretamente a respiração. Observação óbvia, porém, enfática: Pode-se ficar um bom tempo sem se alimentar, mas sem respirar, com a absoluta certeza não. Eis a importância da respiração a qual leva vida à outra vida, que é o sangue, e especialmente ao cérebro.

    4 - Relaxamento fundamental. Comande amoravelmente os membros do seu corpo a começar pelos artelhos, ordenando a eles para se soltarem e o mesmo vai-se fazendo com as panturrilhas, joelhos, plexo solar, caixa torácica, ombros e pescoço, com leves movimentos conscientes, relaxar os nervos faciais imitando um estado de sonolência a envolver a testa e os olhos, campo da terceira visão por onde flui a sabedoria espiritual do homem.

    5 - Agora vem o ato principal dessa ludoterapia: comandar a mente. Crie uma película cinematográfica mental e seja o seu protagonista. Veja-se num campo florido, sentindo o cheiro da natureza local, sinta-se leve como a brisa intocável por mal algum. Sua mente começa-se incomodar com tal situação da qual não está acostumada e vai querer rejeitar essa gloriosa e saudável ideia. Então começa a luta interior, pois, quando tiver vencido o seu inimigo interior, o exterior tornar-se-á maneiro. Quando ela atravessar suas ideias, dispense-a voltando ao primeiro estágio de focar no seu objetivo, a paz de espírito.


    Extraído do blog Serenamente

    1 comentários:

    Nidja Andrade disse...

    Tempo pra nós. Tempo pra nossa vida. Tempo pra uma limpeza na alma e no corpo. Excelente o texto!...