Páginas

segunda-feira, 2 de setembro de 2013

Administrando a Sí Mesmo

O ser humano é um complexo e fascinante conjunto harmônico de corpo, mente, emoções e espírito. É quase inconcebível entender como tudo isso resulta no que somos. Talvez se não "fôssemos" jamais conseguiríamos entender ou se fascinar com tamanha complexidade, harmonia e sensibilidade a que nos deparamos no cotidiano de nossa existência.
Como pode um corpo refletir, expressar, sofrer ou resultar o que ocorre em nossos sentimentos e pensamentos?

O que é o sentimento? Como sabemos que estamos sentindo algo?

Como podemos dizer que uma tristeza dói? Dói onde, em que parte do corpo?
Como podemos sentir nosso corpo vibrar, saltando e gritando de alegria diante de um fato maravilhoso?

Alguém poderia dizer que são apenas conexões neurais, química cerebral etc..
No entanto, as coisas não são exatamente assim. Pois, se as questões emocionais fossem resolvidas apenas com o reequilíbrio da química cerebral, as pessoas que fazem uso de antidepressivos estariam com uma vida espetacular, e o que vemos não é isso.

O fato é que nós temos condições de administrar o que sentimos e o que pensamos, melhorando nossas vidas. Obviamente que, nem sempre conseguimos sozinhos, mas podemos começar agora a fazer algo por nós mesmos.


Precisamos estar sempre nos perguntando se o que estamos fazendo nos trará algum benefício real dentro de um prazo curto, médio e longo. Se a ação que se irá executar no momento lhe trará um prazer somente em curto prazo; precisamos verificar se não haverá prejuízo em médio ou longo prazo.

Por exemplo, quem consome muita bebida alcoólica, drogas ou alimentos nocivos à saúde, só está trabalhando em si o prazer em curto prazo. Por isso, tem que buscar mais e mais do seu desejo (bebida, droga ou comida nociva) para que esse desejo seja satisfeito novamente por vários momentos. Essas pessoas não conseguem enxergar o prejuízo em médio, e os enormes riscos, em longo prazo, pois estão condicionadas a prazeres instantâneos e imediatos, o que os deixa praticamente escravos do objeto desejado.

Quando se tem um desafio muito grande e existe insegurança, deve-se perguntar qual será o grande benefício ao se vencer esse desafio? O que trará de ganho pessoal (emocional, pensamentos, lembranças) e em que poderá beneficiar as pessoas ao alcançar tal êxito?

Quando precisamos nos sentir mais motivados ou poderosos para definir ou resolver uma situação, devemos buscar no arquivo de memórias os nossos momentos de ouro. Pois, ao lembrarmos esses momentos, trazemos para o presente os sentimentos e as sensações necessárias para seguimos adiante. Isto, sim, pode ser chamado de administração de si mesmo. Temos toda essa possibilidade disponível dentro de nós e não sabemos utilizá-la!


Não utilizamos essa possibilidade dentro de nós porque vivemos no piloto automático. Não paramos para nos analisarmos, nos sentirmos e perceber realmente nossos desejos, nem o que nos impulsionaria mais rápido em direção à realização deles. Esse é um trabalho individual que requer muito amor por si mesmo, pois estamos tão condicionados a ver e rever nossos erros, falhas e perdas, que nos esquecemos de ver nossas vitórias, nossas excelentes ações e benefícios prestados aos outros ao longo da nossa vida.

Se você está sofrendo com coisas ruins que vêm acontecendo em sua vida e se acaba se depreciando mais do que deveria, pare agora! Procure no seu arquivo de memória fatos maravilhosos e ações que você realizou que lhe trouxeram muita satisfação e alegria. Pode ser qualquer fato feliz: passar numa prova, nascimento de uma criança, o momento do casamento, a realização de um sonho, a vitória num campeonato, ser selecionado numa entrevista etc..
Comece a mudar a forma de ver a si próprio e a própria vida. Comece a administrar a sua vida trazendo para o momento presente as suas melhores lembranças, os seus melhores momentos, pois isto já será um grande começo para deixá-lo sempre pronto para vencer qualquer desafio.

Para refletir: o que é realmente maravilhoso em sua vida?


Se fizer uma verdadeira reflexão sobre esta pergunta saberá o que lhe faz sentir fenomenal.

Autora: Alessandra França

3 comentários:

✿ chica disse...

Tu sempre descobrindo lindas mensagens pra nos mostrar! Linda! beijos,ótima semana,chica

Coisinhas da Shirley disse...

OI,Mari. Sou a Shirley tenho um blog, simples, que as vezes consigo postar.
Te descobri através da Anajá.
Sabe, hoje não fui trabalhar, sou professora e tenho 50 aulas semanais, preciso estar bem para lecionar, então, hoje, não estou bem.
Resolvi visitar os blogs que sigo para me animar e me deparei com o seu e com essa mensagem, que é pra mim, tô tão pra baixo que não consigo nem definir o que estou sentindo, prova disso é que nem te conheço e estou me desabafando rsrs.
Lindo o seu blog, belas mensagens de otimismo. Eu tava e estou precisando.
Maravilhosa semana. Shirley

Kellen Bittencourt ( Trilhamarupiara) disse...

Mari, bela mensagem, tenho sentido sua falta por aqui, espero que esteja tudo bem! Bjinhosss