Páginas

sexta-feira, 21 de junho de 2013

A Gota D´água


Na quinta-feira passada, o dia mais violento que abalou de vez São Paulo, pude testemunhar horrorizado a ação da tropa de choque na minha rua, por volta das 10 horas da noite. Enquanto assistíamos pela TV os dramáticos episódios que marcaram a manifestação, começamos a ouvir pela janela barulho de tiros, cada vez mais próximos. Uma centena de pessoas, em sua maioria jovens, ia em direção à estação do metrô, seguida de perto de um manípulo de Policiais enfileirados com capacetes, escudos e espingardas, disparando balas de borracha sem parcimônia. Ao mesmo tempo, muitas motos do choque subiam perigosamente nas calçadas das ruas laterais, apavorando e quase atropelando pessoas que nada tinham a ver com tudo aquilo. Uma violência desnecessária, visto que os garotos estavam desarmados somente tentando voltar para casa após os protestos. Um sentimento de impotência, de tristeza e revolta tomou conta da gente. Os atos -que deveriam ser pacíficos- desandaram em conflitos que saíram d e controle, onde a força bruta policial prevaleceu sobre o bom-senso e o respeito para com os semelhantes.

Mas nada é para sempre e, no tempo certo, quatro dias depois, apareceram os primeiros sinais do Universo. Hoje de madrugada não conseguia pegar no sono; os históricos acontecimentos desta segunda-feira, dia caracterizado pela manifestação de força popular, que acabam de deixar um marco indelével no país, voltavam incessantemente à minha tela mental. Dormi algumas horas, acordando muito cedo com a cidade ainda escura; pessoas apressadas vindo da estação de metrô dirigindo-se ao seu local de trabalho; carros com motoristas nervosos, furando sinais vermelhos, provavelmente para chegar ao destino antes do início do rodízio.

Parecia um dia normal, mas o ar estava e continua diferente, elétrico, cheio de uma energia renovada... algo muito forte sacudiu a cidade grande, marcando-a mais uma vez com um movimento maciço e cada vez mais determinado de indivíduos que querem ser a mudança profunda há muito tempo sonhada.
Não dá mais para ignorar os fatos, os números, as motivações que vão muito além de uma mera reivindicação de redução de tarifa do transporte, ainda que uma pequena minoria (calculada ontem pelos repórteres de campo da Globo News em cerca de 1% dos presentes), vandalize e deprede de forma truculenta. Efeitos colaterais de uma raiva represada que de repente é canalizada de forma agressiva e destrutiva.

A Maioria silenciosa não tem partido.

A gente não suporta mais o faz de conta, a pseudo-democracia, os incontáveis desperdícios, a corrupção endêmica, a injustiça social, a violência, a impunidade, a política do "pão e circo", os poderosos que governam em causa própria, os serviços essenciais de baixa qualidade, o voto obrigatório e a farsa das eleições. Não é uma questão de economia (que anda mal das pernas também) e sim de ter o direito sagrado à cidadania; poder participar de verdade do destino da nação, sair com dignidade do sufoco até aqui imposto pelas elites e poder receber salários e aposentadorias corretas.
Desde hoje, poucos suportam líderes sem ética, de ficha suja, desperdiçando verbas dos contribuintes. Uma declaração mostra o quanto o presidente da CBF José Maria Marin está distante da realidade, vivendo no mundo da ilusão. Ele declarou:
"Seria preferível que toda a atenção estivesse voltada exclusivamente para o futebol e acho que essa é a preocupação de grande parte do povo brasileiro".
Tem mais distanciamento ainda nas palavras de Blatter, onipotente presidente da FIFA: "O futebol é mais forte que a insatisfação das pessoas".

E nada ficará como antes!

As pessoas cansaram de vez de suportar tamanha iniquidade e o pote acaba de transbordar, com os governantes e seus marqueteiros políticos (os 'fabricantes' de candidatos) que sequer perceberam o que estava por acontecer. O Gigante despertou destarte de um longo sono e se levantou de seu 'berço esplêndido' inaugurando algo muito especial: o caminho para iniciar e propagar ao mundo todo a tão esperada Transição Planetária, que começou em 12 de Dezembro de 2012, com a mudança definitiva da energia kundalini da Mãe Terra para o hemisfério sul, a poucos milhares de quilômetros daqui, na fronteira andina entre o Chile e a Argentina. Sim, este pedaço de mundo em que habitamos, foi escolhido pelo Universo para dar vida e rosto à Nova Era e todos os de consciência desperta fazem parte do projeto Cósmico, como responsáveis e ativos trabalhadores da Luz que precisam levar a cabo a tarefa escolhida antes de encarnar. Tudo faz sentido e a cada dia que passa algo positivo surge, ainda que pouco seja divulgado pela mídia de massa.

O papel fundamental da Internet:

Pelas redes sociais, nada menos que 79 milhões de pessoas ficaram sabendo das manifestações de rua; confira trecho de texto da revista Veja:

"Quem está conectado às redes sociais percebeu que os protestos se tornaram quase um tema único nos últimos cinco dias, dominando publicações no Twitter, Facebook e também no YouTube. Os compartilhamentos impactaram potencialmente mais de 79 milhões de internautas até a noite de segunda-feira. 

 
O mapeamento foi realizado online pela empresa Scup. "O monitoramento mostra que essas mensagens chegaram a todas essas pessoas", explicou o gestor de comunicação da empresa, Eliseu Barreira Junior. Essa abrangência foi alcançada entre quarta-feira e as 21 horas de ontem (dia 17/6).
O mapeamento das redes indica uma curva crescente das publicações sobre o tema desde quinta-feira, dia da manifestação marcada pelo rigor policial, alcançando ontem um pico de menções. Os termos mais citados foram "Protesto", "O gigante acordou", "Vem pra rua" e "Acorda, Brasil". A plataforma contabilizou mais de 236 mil itens publicados no período".

Umas palavras sobre Edward Snowden, que poucos devem conhecer

Sou somente um mensageiro e não pensava em ter de tocar no assunto, mas os mentores me pediram. Para quem não sabe, Edward é um foragido ex-agente da CIA e da NSA, a super secreta agência de segurança nacional americana que, de acordo com ele, monitora indiscriminadamente todas as comunicações telefônicas, os e-mails e as redes sociais dos americanos... e de todos os outros cidadãos do planeta, incluindo instituições civis, militares, sanitárias etc.. Um programa sofisticadíssimo, chamado p.r.i.s.m, tem acesso livre aos principais provedores dos EUA, incluindo Google, Microsoft e Facebook, quando não recebe diariamente megapacotes de dados das telefônicas, como a Verizon e outras. Ele afirma que divulgou as informações secretas "Para demonstrar a hipocrisia do governo americano quando afirma não atacar infra-estruturas civis, a diferença de seus inimigos. Não somente o faz, mas teme além da conta que o mundo saiba de sua intenção de usar todos os meios, inclu sive a intimidação por vias diplomáticas, para evitar que essas informações tornem-se públicas".
Silêncio absoluto por parte de nossos governantes sobre o tema! Não tem nada a dizer mesmo?
Lembre-se de que não existe mais privacidade na Rede... e de onde vem a ameaça.

E vamos em frente com mais coragem, fé e confiança no Universo, que deu finalmente o sinal que tanto esperávamos... sim, agora entendo o motivo de ter vindo a esta terra abençoada para aqui viver. 



Texto recebido por e-mail do site "Somos Todos Um", equipe Clube Stum 

3 comentários:

Minha vida de campo disse...

Ola, tudo bem.
Vamos mudar esse lindo país e torná-lo mais humano.
Venha participar do sorteio de aniversário.
Bjos e tenha um ótimo fim de semana.

Fernanda Sartori Costa disse...

Muito, muito bom esse texto.
Vamos com força e fé,
Um beijo.

Kellen Bittencourt disse...

Oii amiga, estamos presenciando tempos importantes de mudanças, depois de tudo isso a politica brasileira deverá ser renovada e repensada, esperando que o povo desta vez tbém não tenha memória curta! Bjooosss